Connect with us

Economia

Vice prefeito Scarpari comanda reunião para implantação da Agro Laranjeiras

Published

on

Os agrônomos Vicente Michaliszyn e Ricardo Ihlenfeld vieram a Laranjeiras do Sul para fazer uma avaliação técnica final da área da Agro Laranjeiras. Eles foram contratados pela prefeitura devido a uma exigência do convênio com o Governo do Estado.

Serão analisados vários aspectos do terreno como solo, produção, entorno… além de tramites com cartórios e imobiliárias. O pessoal da Secretaria de Agricultura irá acompanhá-los durante todo o processo, que deve ser finalizado em 15 dias.

AGRO LARANJEIRAS

A empresa será a MAIOR maternidade de leitões da AMERICA LATINA e promete potencializar a suinocultura no estado e fará um investimento inicial de R$ 377 milhões, o projeto será edificado em uma área de 117 alqueires ou 2,8 milhões de metros quadrados. A administração local executará as obras de infraestrutura para a construção.

A Agro Laranjeiras será especializada na produção de leitões, que são criados até os 25 dias de vida. Na sequência, eles serão encaminhados para as empresas parceiras, que vão engordar os animais para o abate em frigoríficos. A unidade já possui duas companhias que vão realizar a segunda parte do processo: a Globoaves, de Cascavel, e a Cooperativa Agroindustrial Lar, de Medianeira.

A expectativa de faturamento anual é de aproximadamente R$ 200 milhões”, projeta.

Do total de leitões, 500 leitoas serão escolhidas para gerar novos animais. Ao final do processo, a expectativa é chegar a 4.700 suínos abatidos por dia, durante cinco dias da semana. Considerando um peso médio de abate de 125 quilos, serão fornecidos 974 mil suínos e 121,8 milhões de quilos de suíno anualmente.

Essa produção será em grande parte realizada no próprio município de Laranjeiras do Sul. A Agro Laranjeiras deve gerar 200 empregos diretos e mais 885 indiretos, somando trabalhos como transporte de animais, transporte de ração, assistência técnica, abate nas indústrias e fábricas de ração.

A nova indústria contará com duas unidades produtoras de leitões desmamados, com capacidade de 31,2 mil matrizes (porcas criadoras) e um sítio para abrigar as leitoas que aguardam nova fecundação, somando 130 mil metros quadrados de área voltada à produção suína.

Além destes espaços, o complexo também vai contar com 70 residências para funcionários; armazém para 200 mil sacas de milho; uma fábrica de ração de 25 toneladas por hora; uma garagem para veículos, máquinas e equipamentos agrícolas; escritório administrativo; refeitório; lavanderia; balança rodoviária e rodolúvio, onde passam os caminhões para a desinfecção obrigatória. No total, são mais de sete mil metros quadrados de área construída.

O novo empreendimento também deverá movimentar a indústria de agricultura na região: serão necessárias 3,4 milhões de sacas de milho e 1,3 milhões de sacas de soja por ano para dar conta de alimentar os animais. A unidade fará a destinação correta de dejetos suínos e garantirá energia para os suinocultores. Serão instalados seis geradores, com capacidade para gerar 440kW/h e consumo de 120m metros cúbicos por hora de biogás cada. A expectativa é gerar mensalmente o montante de 1.160 mega de energia, com receita adicional de R$ 463 mil por mês.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados © 2019 - MDO Produções